Vozes
Silenciadas

Conheça a pesquisa que analisou a cobertura da mídia sobre o derramamento de petróleo na costa brasileira

Pesquisadoras/es
e autoras/es

Cordenação Editorial e Pesquisa

Iara Gomes de Moura

É jornalista, formada pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e mestra pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense (UFF). Integra a coordenação executiva do Intervozes – Coletivo Brasil de Comunicação Social. É uma das relatoras da missão que investigou os impactos do vazamento de petróleo na vida de povos e comunidades tradicionais de Sergipe e da Bahia realizada pelo Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH) em outubro de 2019. É autora do Guia Mídia e Direitos Humanos (Intervozes, 2014) e colaborou em diversas pesquisas do Coletivo, dentre elas Vozes Silenciadas – a cobertura da mídia sobre a reforma da previdência do governo Bolsonaro (Intervozes, 2019).

Nataly de Queiroz Lima

É jornalista, formada pela Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), especialista em Ciência Política pela mesma instituição de ensino superior, mestra em Desenvolvimento Local pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e doutora em Comunicação pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). É professora universitária e integrante do Intervozes – Coletivo Brasil de Comunicação Social.

Patrícia Paixão de Oliveira Leite

É mestra e doutora em Comunicação pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), sendo graduada em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (Unicap). Integra o Grupo de Pesquisa Epistemologias e Práticas Emergentes e Transformadoras em Comunicação, Mídias e Cultura – Ecomsul, vinculado à Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), na linha de pesquisa Comunicação, Mídias e Direitos Humanos para a América Latina. Atua também como pesquisadora nos campos da Análise do Discurso, Ética e Direitos Humanos. É associada do Instituto de Assessoria para o Desenvolvimento Humano (IADH) e do Intervozes – Coletivo Brasil de Comunicação Social.

Paulo Victor Melo

É jornalista, professor universitário, doutor em Comunicação e Cultura Contemporâneas, mestre em Comunicação e Sociedade, pesquisador do Observatório de Economia e Comunicação da Universidade Federal de Sergipe (UFS), colaborador do Centro de Comunicação, Democracia e Cidadania da Universidade Federal da Bahia. Integrante do Conselho Diretor do Intervozes – Coletivo Brasil de Comunicação Social.

Assistência de pesquisa

Jamilly Ferreira Oliveira

Cearense, graduada em Economia Ecológica pela Universidade Federal do Ceará (UFC).

Lucianna Silveira

É jornalista, moradora do Jangurussu, em Fortaleza. Arrisca-se, também, desde 2014, na fotografia documental e no audiovisual. Faz parte do coletivo de audiovisual Tentalize, do Coletivo de Fotografia Perigrafia, além da produção do grupo Drible Feminino. Gosta de trabalhar a comunicação popular, a partir do olhar mais humanizado, que a instiga a escrever e conhecer histórias.

Pâmela Queiroz

Comunicadora, formada em Jornalismo pela Universidade Federal do Cariri (UFCA), mulher negra e fotógrafa que ocupa a comunicação na perspectiva de destruir olhares colonizadores e (re)construir a história de cada território-corpo possível, a partir da narrativa dos sujeitos até então subalternizados.

Thiago Mendes

É jornalista, formado pela Universidade Federal do Ceará (UFC), e mestre em Comunicação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Atualmente é assessor de comunicação do Centro de Defesa da Criança e do Adolescente do Ceará (Cedeca Ceará).

Artigos

Débora Britto

É jornalista antirracista, repórter do coletivo de jornalismo independente e investigativo Marco Zero Conteúdo e integrante do Terral Coletivo de Comunicação Popular e do Fórum Pernambucano de Comunicação (Fopecom)

Elionice Sacramento

É pescadora e quilombola da Comunidade Conceição de Salinas (Salinas da Margarida-BA), da Articulação Nacional de Mulheres Pescadoras, especialista em direitos de Povos e Comunidades Tradicionais pela UFBA e mestra em Sustentabilidade Junto a Povos e Territórios Tradicionais pela UNB.

Sônia Guajajara

É Coordenadora Executiva da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil, formada em Letras e em Enfermagem e pós-graduada em Educação Especial pela Universidade Estadual do Maranhão (UEMA).

Fotos de Capa

Inês Campelo

É formada em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (Unicap). Apaixonada pela fotografia, campo em que atua profissionalmente desde 1999. Atualmente é editora de imagens da Marco Zero Conteúdo e freelancer

Janaína Santos

É fotógrafa formada em Brasília, exerce a profissão de fotojornalista desde 2006 e estudou Jornalismo em Sergipe. Já realizou exposições fotográficas e desempenha trabalhos como correspondente para veículos internacionais de comunicação.

Referências

AGUIAR, Pedro; LISBOA, Juliana. Da Agência Nacional à Agência Brasil: o jornalismo de agências e o Estado brasileiro (1937-2016). In: 6º Encontro Regional Sul de História da Mídia, 2016. Disponível em: < http://www.ufrgs.br/alcar/encontros-nacionais-1/encontros-regionais/sul/6o-encontro-2016/historia-do-jornalismo/da-agencia-nacional-a-agencia-brasil-o-jornalismo-de-agencias-e-o-estado-brasileiro-1937-2016/at_download/file>, acessado em 28 de março de 2020, às 14h.

BAUER, Martin W. Análise de conteúdo clássica: uma revisão. In: BAUER, Martin W.; GASKELL, George (org). Pesquisa Qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. Petrópolis: Vozes, 2004. p. 189-216.

BAKHTIN, Mikhail. (Voloshínov). Marxismo e filosofia da linguagem. 12. ed. São Paulo: Editora Hucitec, 2006.

CARBONI, Florence; MAESTRI, Mário. A linguagem escravizada: língua, história e luta de classes. 2. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2003.

CHAPARRO, Manuel. Jornalismo – linguagem dos conflitos. São Paulo: Edições Chaparro, 2014.

CHAUI. Marilena. Simulacro e poder: uma análise da mídia. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2006.

CÓDIGO DE ÉTICA DOS JORNALISTAS BRASILEIROS. Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj). Disponível em: https://fenaj.org.br/wp-content/uploads/2014/06/04-codigo_de_etica_dos_jornalistas_brasileiros.pdf. Acesso em: 30 mai. 2020.

DI FRANCO, Carlos Alberto. Jornal, qualidade e rigor. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 17 out. 2011. Disponível em: https://opiniao.estadao.com.br/noticias/geral,jornal-qualidade-e-rigor-imp-,786364. Acesso em: 30 mai. 2020.

EBC. A Agência Brasil. Disponível em <http://www.ebc.com.br/institucional/veiculos/agencia-brasil>, acessado em acessado em 02 de abril de 2020, às 23h20.

FENAJ. Violência contra jornalistas e liberdade de imprensa no Brasil. Brasília: FENAJ, 2019. Disponível em: https://fenaj.org.br/wp-content/uploads/2020/01/relatorio_fenaj_2019.pdf. Acesso em: 22 mai. 2020.

GUERRA, Josenildo. Por um novo ecossistema jornalístico. Observatório da Imprensa, ed. 1018, 18 dez. 2018. Disponível em: http://www.observatoriodaimprensa.com.br/perspectivas-2019/por-um-novo-ecossistema-jornalistico/. Acesso em: 30 mai. 2020.

INTERVOZES. Desinformação: ameaça ao direito à comunicação muito além das fake news. São Paulo: Intervozes, 2019. Disponível em: https://app.rios.org.br/index.php/s/p9HoCNpPoPYQJc5. Acesso em: 30 mai. 2020.

INTERVOZES. Media Ownership Monitor Brasil. 2017. Disponível em: https://brazil.mom-rsf.org/fileadmin/rogmom/output/brazil.mom-rsf.org/brazil.mom-rsf.org-pt.pdf. Acesso em: 30 mai. 2020.
INTERVOZES. Vozes silenciadas – Reforma da Previdência e Mídia. São Paulo: Intervozes, 2019.

KELLNER, Douglas. Cultura da mídia e triunfo do espetáculo. In: MORAES, Dênis de. Sociedade midiatizada. Rio de Janeiro: Mauad Editora, 2006.

LIMA, Venício A. de. Mídia: teoria e política. 2. ed. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2004.

LIMA, Venício A. de. Mídia: crise política e poder no Brasil. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2006.

MIRA, Maria Celeste. Circo eletrônico: Sílvio Santos e o SBT. São Paulo: Edições Loyola, 1999.

MORAES, Dênis de. (org.). Mutações do visível: da comunicação de massa à comunicação em rede. Rio de Janeiro: Pão e Rosas, 2010.

O ESTADO DE S. PAULO. Resumo histórico. Disponível em: https://www.estadao.com.br/historico/print/resumo.htm. Acesso em: 30 mai. 2020.

OLIVEIRA, Israel Dias de. O que é jornalismo declaratório. Formato digital. 2018. Disponível em: https://livro-reportagem.com.br/o-que-e-jornalismo-declaratorio/. Acesso em: 30 mai. 2020.

R7. Conheça o Jornal da Record, primeiro multiplataforma no segmento. 2019. Disponível em: https://noticias.r7.com/jr-na-tv/conheca-o-jornal-da-record-primeiro-multiplataforma-no-segmento-06102019. Acesso em: 30 mai. 2020.

SANTOS, Boaventura de Sousa. A difícil democracia: reinventar as esquerdas. São Paulo: Boitempo, 2016.

SERRANO, Pascual. Desinformación: cómo los medios ocultan el mundo. Barcelona: Ediciones Península, 2009.

TODOROV, Tzvetan. A conquista da América: a questão do outro. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2010.

ZANATTA, Rafael. Economia política da desinformação é a principal ameaça à democracia. Entrevista concedida ao portal IHU Unisinos. 17 dez. 2018. Disponível em: http://www.ihu.unisinos.br/159-noticias/entrevistas/585561-economia-politica-da-desinformacao-e-a-principal-ameaca-a-democracia-entrevista-especial-com-rafael-zanatta. Acesso em: 30 mai. 2020.